2010
No dia 4 de janeiro de 2010 o PROS foi fundado e o partido já nasceu com o compromisso de lutar pela redução de impostos, reforma tributária, combate às drogas, segurança, mobilidade urbana, desenvolvimento tecnológico e desburocratização do Estado.
2013
No dia 24 de setembro de 2013 o PROS obteve o registro definitivo do TSE e se tornou oficialmente um partido político após conseguir mais de 1,5 milhão de assinaturas.

No dia 02 de outubro de 2013 aconteceu a primeira agenda oficial do PROS no Salão Negro do Congresso Nacional. Contando com a presença de vários parlamentares, membros da sociedade civil e imprensa. O presidente nacional do partido, Eurípedes Júnior, aproveitou a oportunidade para reforçar o compromisso do partido com a melhoria do país e em especial pela melhoria do sistema tributário. No primeiro ano o PROS já era a sétima maior bancada da Câmara de Deputados, o partido contou com a filiação de 2 governadores, 1 vice-governador, 1 senador, 21 deputados federais, 50 deputados estaduais, 300 prefeitos e 3.500 vereadores.
Já no primeiro mês de registro o PROS formou uma bancada forte e comprometida com o Brasil. O deputado federal Dr. Jorge Silva apresentou o PL 6669/2013 que instituiu o mês “Novembro Azul”, dedicado a ações de prevenção ao câncer de próstata

Na foto o deputado federal Dr. Jorge Silva

No mês de novembro de 2013 o PROS lançou a “Agenda Programática”, por meio de um bloco parlamentar com o PP, e foi apresentado onze tema prioritários para promover o desenvolvimento político, econômico e social do Brasil, sendo eles: Reforma Tributária; Defesa da Saúde; Nova Política Sobre Drogas; Defesa do Consumidor; Resgate da Segurança Pública; Defesa da Família; Mobilidade Urbana e Um Novo Conceito de Cidade para o Brasil; Defesa do Empreendedorismo; Fortalecimento do Modelo Tecnológico no Brasil; Defesa da Agricultura e Agronegócio; Desburocratização com a Profissionalização dos Recursos Humanos do Estado.
2014
No dia 24 de junho de 2014 o PROS realizou sua primeira convenção nacional a data ficou conhecida como o “Dia Mais Brasil” e foi marcada por um dia cheio de atividades partidárias onde o PROS reforçou seu compromisso com a democracia brasileira e a melhoria do país por meio da luta pela redução de impostos. O evento contou com a presença de diversas autoridades políticas como o ex-ministro Ciro Gomes, o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e da presidenta Dilma Rousseff. (Foto do presidente do PROS, Eurípedes Júnior, discursando).



Em junho de 2014 foi ao ar o primeiro programa de TV do PROS, vinculado em toda a cadeia de rádio e TV do Brasil. Na oportunidade, o programa ressaltou a história de criação do partido e a conquista de mais de 1 milhão de assinaturas de apoiamento em defesa da redução dos impostos.

Em 2014 o PROS participa da primeira eleição em sua história elegendo 30 deputados estaduais, 11 deputados federais, dois vice-governadores e um governador.
Ainda em 2014 o PROS se consolida como um partido que luta pelo bem do povo, com seus deputados apresentando diversos Projetos de Lei, como o PL 8257/2014 de autoria do deputado federal Ronaldo Fonseca, que trata sobre a aplicação de imediato de medidas protetivas de urgência às vítimas de violência doméstica e familiar.

Deputado federal Ronaldo Fonseca

2015
Em 2015 o PROS continua lutando pela redução de impostos. Projetos de Leis que tratam do tema foram apresentados na Câmara dos Deputados, destacando o PL 3244/2015, de autoria do deputado Ronaldo Fonseca, e o PL 1449/2015, de autoria do deputado Dr. Jorge Silva.
Com o intuito de fortalecer sua participação no debate nacional o PROS promoveu, por meio da Fundação da Ordem Social (FOS), debates com diversos especialistas, destacando as discussões sobre o sistema tributário nacional.
Desde o início da criação do PROS foram adotadas estratégias para garantir maior eficiência e efetividade no uso dos recursos do partido. Dentro desta perspectiva é que a instituição lançou em 2015 o Sistema de Gestão partidária (SGP) do PROS, um moderno sistema de gestão de filiados.
Dando continuidade às ações do PROS Mulher dos anos anteriores, a secretária nacional, dona Cida, realizou ao longo de 2015 diversos eventos de promoção e incentivo a participação da mulher na política em mais de 10 estados brasileiros.
No final de 2015, o presidente nacional do PROS, Eurípedes Júnior, foi reconhecido pela Associação dos Comercializadores de energia (Abraceel) como personalidade que contribuiu significativamente para a evolução do mercado livre de energia no Brasil.
2016
O ano de 2016 foi marcado pela conquista do PROS de mais de 100 mil filiados, bom desempenho na estreia das eleições municipais, lançamento de novos movimentos em prol da melhoria da sociedade – PROS Mais Especial e PROS Sustentável –, adesão de novos quadros ao partido, forte atuação no parlamento com destaque para atuação de deputados do partido e também relevantes atuações no Executivo nacional e estadual.
Nas eleições de 2016 o PROS continua mostrando sua força elegendo 53 prefeitos e 987 vereadores em todo o Brasil. O partido recebeu mais de 2 milhões e meio de votos.
Os parlamentares do PROS foram premiados diversas vezes por suas atuações, como no caso do presidente estadual do PROS Minas Gerais e deputado federal, Eros Biondini, que recebeu oficialmente o reconhecimento de parlamentar federal mais atuante de Minas Gerais em 2016.
Na câmara dos deputados o PROS continuou lutando pela redução de impostos, como no PL 6277/2016 de autoria do deputado Felipe Bornier que isenta a cobrança de impostos de importação de produtos destinados as pessoas com deficiência.
2017
Em 2017 o Brasil passou por momentos de discussões de temas fundamentais para o país. O PROS atuou de forma intensa no parlamento propondo e promovendo um amplo debate sobre reforma política; aprovando e apresentando projetos em prol da defesa da mulher; discutindo questões da primeira infância no Parlasul.
Após um amplo processo de discussão sobre a reforma da previdência, a decisão da bancada do PROS e do diretório nacional, de forma unânime, foi pela rejeição do texto apresentado pelo Executivo e o Relator da Comissão Especial na Câmara dos Deputados. O partido não concordou com diversos pontos da proposta e achou o texto injusto para uma parte significativa da população.

Deputado federal e líder do PROS na Câmara, Eros Biondini

Em reunião na Liderança do PROS na Câmara dos Deputados, a Bancada decidiu não apoiar à proposta de criação do chamado Fundo Especial para Financiamento da Democracia, que estabelecia um valor de cerca de R$ 3,6 bilhões para campanhas eleitorais.
O PROS sempre esteve ao lado das mulheres na luta contra assédios, feminicídio, desigualdades e violência doméstica. Em 2017, na câmara dos deputados, foram apresentados Projetos de Lei sobre o tema, destacando os de iniciativas dos deputados Ronaldo Fonseca e Felipe Bornier.
Os debates e posicionamentos do partido em relação a reforma da previdência, discutida desde 2017, levou a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip) e a Federal Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco) a homenagear a instituição.
A Fundação da Ordem Social realizou um Seminário de Capacitação e Formação Política e reuniu um time de especialistas e profissionais em diversas temáticas como direito Eleitoral, Marketing Político, Comunicação, Sistema e Conjuntura Política. Os seminários ocorreram entre os meses de junho e julho, sendo realizados nos estados do Ceará, Minas Gerais, São Paulo e Distrito Federal.



2018
Com a aproximação das eleições de 2018, o PROS abriu espaço para conversar com os pré-candidatos à presidência da República, de uma forma republicana, levando propostas que englobam Reforma Tributária, Inovação, Energias Renováveis e Segurança Pública. O diálogo ocorreu com o pré-candidato Henrique Meirelles do MDB; com o senador Álvaro Dias e a presidente do PODEMOS, Renata Abreu; Com a presidente e o vice-presidente do PT, Gleise Hoffman e Márcio Macêdo e com o coordenador do plano de governo da sigla, Fernando Haddad; Laís Garcia e Pedro Ivo, porta-vozes nacionais da REDE de Marina Silva; Carlos Lupi, presidente nacional do PDT e Geraldo Alckmin, do PSDB

Foto do presidente Euripedes Junior e o presidente da Fundação da Ordem Social, Felipe Espirito Santo, com os porta-vozes da Rede, Laís Garcia e Pedro Ivo

Presidente do PROS, Eurípedes Júnior, com o presidente do PDT Carlos Lupi

Eurípedes Júnior, Alvaro Dias, Renata Abreu e Felipe Espírito Santo

Rodrigo Melo, diretório do PROS Goiás, Eurípedes Júnior, Henrique Meirelles, Moacir Bicalho, vice-presidente nacional do
PROS, e Felipe Espírito Santo

Felipe Espirito Santo, Márcio Macêdo, Gleise Hoffmann, Euripedes Junior, Fernando Haddad e Ricardo Teixeira

Nas eleições de 2018 o PROS mostrou sua força mais uma vez ao eleger representantes em todas as regiões do Brasil, sendo oito deputados federais, 20 deputados estaduais, um senador e um vice-governador.
Os deputados da bancada do Partido Republicano da Ordem Social (PROS), em defesa da bandeira tributária no Brasil participaram nesta quarta-feira (25), do ato de lançamento do Manifesto do projeto Reforma Tributária Solidária. Menos Desigualdade, Mais Brasil, que ocorreu no Salão Nobre da Câmara dos Deputados.
Deputados Federais do PROS defenderam que a PEC do Fim do Foro Privilegiado avançasse no Congresso Nacional em audiência pública promovida pela Comissão Especial do Fim do Foro Privilegiado, reforçando o compromisso do partido com o povo e defendendo uma de suas principais bandeiras.
Ainda sobre as eleições de 2018, o PROS ficou em 6ª lugar como o partido que mais lançou candidaturas femininas. O partido sempre prezou pela diversidade e pluralidade.
Na Câmara dos Deputados o PROS continuou trabalhando ativamente para combater preconceitos, como no PL 11218/2018, de autoria da deputada Clarissa Garotinho, que aumenta a pena para o crime de injuria quando utilizado elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou pessoa com deficiência.

Deputada Clarissa Garotinho

2019
No ano de 2019 o PROS deu continuidade nas pautas progressistas e o deputado federal Boca Aberta apresentou o PL 2398/2019, que determina o custeio pelo Sistema Único de Saúde (SUS) do tratamento psicológico a pessoas vítimas de violência sexual e dá outras providências.

Deputado Boca Aberta

Em 2019 o PROS ficou ainda mais forte com a chegada dos senadores Zenaide Maia, Fernando Collor e Telmário Mota e do deputado federal Uldurico Júnior. Totalizando 13 parlamentares representando o partido em Brasília e lutando por um país melhor para todos.

Senadora Zenaide Maia

Senador Fernando Collor

Senador Telmário Mota

Deputado Federal Uldurico Júnior

2020
Durante o ano de 2020 o PROS realizou uma série de Seminários sobre as eleições. O evento foi um sucesso de participação e aconteceu de maneira remota, devido a Covid-19.
Nas eleições de 2020 o PROS mostrou sua força mais uma vez elegendo 40 prefeitos e 752 vereadores. Além disso, 51% dos candidatos eleitos pelo partido são negros.
Uma das principais bandeiras do PROS sempre foi a reforma tributária e em 2020 o partido reforçou esse tema por meio de uma grande campanha chamada “O Brasil Pode +”.